Propaganda-fluxo-de-caixa.png
  • Rodrigo Paiva

Imposto de Renda: pagar à vista ou parcelar em até 8 vezes?



Imposto de Renda: pagar à vista ou parcelar em até 8 vezes?

Nesta edição da [2a. INVEST], vamos falar sobre a declaração do Imposto de Renda pessoa física, cujo prazo final de entrega se encerra amanhã, dia 31/05/2022 depois da prorrogação feita pela Receita Federal.


Quem pode parcelar o imposto?


O contribuinte que tiver imposto a pagar com valor superior a R$ 100,00 pode optar pelo parcelamento. É possível parcelar o imposto em até oito quotas mensais, desde que o valor mínimo da parcela seja de R$ 50,00.


O que não pode ser parcelado?


Se você pretende doar parte do imposto a pagar para entidades ligadas ao Estatuto da Criança e do Adolescente e ao Conselho do Idoso, o valor da doação deve ser pago à vista, utilizando o DARF (Documento de Arrecadação Federal) específico para essa finalidade no menu "Imprimir".


Qual é o juro sobre o parcelamento?


Não há juros sobre a primeira parcela, que deve ser paga até 31 de maio, mesma data final para entrega da declaração.


Na segunda parcela, há incidência de juro de 1% sobre o valor da primeira parcela.

A partir da terceira parcela, há juro de 1% mais a variação mensal da taxa Selic acumulada partir de junho até o mês anterior ao de vencimento da parcela.


Se você atrasar o pagamento da parcela, além dos juros citados acima, estará sujeito à multa de 0,33% ao dia, até o limite de 20% sobre o valor da parcela.


Vale a pena parcelar o imposto?


Caso você disponha de toda a quantia necessária para pagar o imposto, a melhor opção é quitar a dívida à vista.


Como o pagamento parcelado envolve cobrança de juros, se você deixar o dinheiro investido na poupança ou em um fundo de renda fixa, certamente a rentabilidade será menor do que os juros do parcelamento.


Por outro lado, se você não dispõe de toda a quantia agora, é melhor parcelar do que pegar um empréstimo para pagar o imposto à vista, porque os juros do empréstimo pessoal serão mais elevados do que os juros do parcelamento.


Uma outra alternativa é parcelar em 2 vezes, sendo que na segunda parcela termos o juros de 1% e esta alternativa somente é válida se você tiver uma aplicação que esteja rendendo mais de 1% ao mês (o que nestes tempos não é muito difícil).


31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo