top of page
Banner-Blog-Business.png
  • Foto do escritorPaiva Piovesan

As propostas dos candidatos a presidência para a Economia

Atualizado: 28 de set. de 2022



Conforme vão chegando as eleições, é importante saber quais são as propostas de cada candidato que almeja ocupar a cadeira mais importante do Brasil, especialmente se você é um investidor. Veja nesse artigo, um resumo com as principais propostas dos candidatos a presidente, com relação a área econômica, baseado nos planos de governo de cada um:


Ciro Gomes (PDT)


Veja suas principais propostas:


  • Recuperar a capacidade de financiar políticas públicas, mantendo o equilíbrio fiscal, através de uma reforma tributária e fiscal baseada na redução de subsídios e incentivos fiscais em 20% no primeiro ano de governo

  • Recriação de impostos sobre lucros e dividendos distribuídos

  • Adoção do princípio de orçamento base zero

  • Taxação de grandes fortunas.

  • Redução de impostos sobre produção e consumo.

  • Junção de cinco impostos em um só (ISS, IPI, ICMS, Pis e Cofins).

  • Manter autonomia do Banco Central e atuar dentro de um regime de metas.

  • Redação de um novo “Código Brasileiro do Trabalho” para promover práticas modernas de proteção trabalhista, assim como a garantia de direitos para os trabalhadores intermediados por aplicativos.

  • Recuperar a Petrobras e ampliar a capacidade das refinarias para tornar o país autossuficiente em produção e refinamento de petróleo.

  • Valorizar a energia limpa, como eólica, solar e de hidrogênio verde. Com isso, a energia hidrelétrica seria destinada para momentos de picos de energia, sem a necessidade de elevar as tarifas.

  • Implantar um programa de “Renda Mínima Universal”, que englobará os pagamentos feitos pelo Auxílio Brasil.


Felipe D'Ávila (NOVO)


Veja as principais propostas do candidato do Partido Novo:


  • Brasil Carbono Zero: Buscar por uma nova economia baseada no respeito ao meio ambiente e na redução das emissões de carbono. A aposta é de um reposicionamento econômico, dentro dessa realidade de cuidado com o meio ambiente, para crescer e gerar empregos e renda.

  • Abertura unilateral da economia brasileira, com redução de impostos e de burocracia em portos e aeroportos.

  • Simplificação da tributação sobre consumo, renda e folha de pagamento.

  • Criação de leis trabalhistas mais atuais e flexíveis que permitam adaptar os contratos e relações de trabalho, a fim de reduzir a informalidade.


Jair Bolsonaro (PL)


Veja as principais propostas do atual presidente:


  • Consolidar o crescimento econômico no médio e longo prazo, permitindo a geração de empregos e a renda, com foco no ganho de produtividade, na eficiência econômica e na recuperação do equilíbrio fiscal.

  • Criar políticas para formalização dos trabalhadores informais e na redução da taxa de informalidade.

  • Manutenção do Auxílio Brasil de R$600 para além do prazo de dezembro de 2022.

  • Aperfeiçoar o planejamento e gestão das contas públicas, estabelecendo metas e prioridades de gastos.

  • Buscar evolução tecnológica para aumentar a produtividade de áreas como agronegócio e mineração.

  • Fortalecer a segurança energética do país.


Luiz Inácio Lula da Silva (PT)


Veja suas principais propostas para a área econômica:


  • Revogação do teto de gastos e revisão do atual regime fiscal brasileiro.

  • Reforma tributária, buscando a simplificação de impostos de consumo

  • Taxação de grandes fortunas.

  • Aperfeiçoamento da tributação sobre o comércio internacional, desonerando, progressivamente, produtos com maior valor agregado e tecnologia embarcada.

  • Programa Bolsa Família renovado e ampliado. Lula é a favor de manter o Auxílio Brasil de R$ 600 para além de dezembro de 2022.

  • Não privatizar a Petrobras, Pré-Sal Petróleo S.A. (PPSA), Correios e Eletrobras.

  • Transição para uma nova política de preços dos combustíveis e do gás, que considere os custos nacionais e que seja adequada à ampliação dos investimentos em refino e distribuição e à redução da carestia.

  • Renegociação das dívidas das famílias e das pequenas e médias empresas por meio dos bancos públicos e incentivos aos bancos privados para oferecer condições adequadas de negociação com os devedores.

  • Redução do custo do crédito para incentivar a reindustrialização, modernização e a transição para a economia digital e verde.

  • Propor nova legislação trabalhista que agregue trabalhadores que atuem com aplicativo e de home office, além de trabalhadores domésticos.


Simone Tebet (MDB)


Veja as suas principais propostas:


  • Implantação de um programa permanente de transferência de renda, instituindo um benefício de renda mínima para eliminar a pobreza extrema, levando em conta a composição familiar e a insuficiência de renda.

  • Preservar o poder de compra do salário mínimo, com reajustes anuais baseados na inflação.

  • Reduzir a contribuição previdenciária para a faixa de um salário mínimo para todos os trabalhadores.

  • Expansão de uma agricultura de baixo carbono e a integração lavoura-pecuária-floresta, sobretudo para aproveitamento de áreas hoje devastadas e que podem ser cultivadas sem desmatamento.

  • Promover uma reforma de tributos sobre o consumo e do imposto sobre a renda, para eliminar a regressividade do sistema.

  • Reduzir o custo de energia elétrica para a maioria dos consumidores, eliminando subsídios que não se justificam.

  • Implementar um plano de redução gradual de tarifas aduaneiras

  • Reforçar acordos com países da América Latina e Mercosul.


Soraya Thronicke (União Brasil)


Veja suas propostas:


  • Implantação do Imposto Único Federal (IUF). “Somente assim será possível otimizar a gestão dos recursos do orçamento e gerar caixa para investimentos de qualidade, além do custeio da máquina pública, conforme regras constitucionais”, diz o texto.

  • Estruturar e implementar uma Política de Apoio e Desenvolvimento de Microempreendedores Individuais e de Micro e Pequenas Empresas.


Fonte: Moneytimes e planos de governo dos candidatos.



94 visualizações0 comentário
bottom of page