Propaganda-fluxo-de-caixa.png
  • Rodrigo Paiva

FGTS é também uma forma de previdência que pode se transformar em investimento!

Atualizado: 26 de jul.




Nesta edição da [2a. INVEST], vamos falar sobre o FGTS não deixa de ser uma forma de previdência forçada, que pode se transformar em um investimento em ações com rentabilidades maiores.


O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) foi criado com o objetivo de proteger o trabalhador demitido sem justa causa, mediante a abertura de uma conta vinculada ao contrato de trabalho.


No início de cada mês, os empregadores depositam em contas abertas na Caixa, em nome dos empregados, o valor correspondente a 8% do salário de cada funcionário.


O FGTS é constituído pelo total desses depósitos mensais e os valores pertencem aos empregados que, em algumas situações, podem dispor do total depositado em seus nomes.


As regras de acesso aos recursos do FGTS mudam de acordo com a legislação e uma delas é a aposentadoria e outra a idade superior a 70 anos.

Como é calculado o rendimento do FGTS?

A Lei nº 8.036 de 11 de maio de 1990, que dispõe sobre o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, estabelece que os depósitos efetuados nas contas vinculadas serão corrigidos monetariamente, todo dia 10 de cada mês, com base nos parâmetros fixados para atualização dos saldos dos depósitos de poupança mais a capitalização com juros de 3% ​ao ano.


Ou seja, o FGTS rende 3% a.a. + TR.


Para termos uma comparação, o rendimento da poupança, o mais tradicional tipo de investimento dos brasileiros:


Quando a SELIC é menor que 8.5% a.a.:


  • 70% da meta Selic mensalizada + TR


Quando a SELIC é maior que 8,5% a.a.:


  • 6,17% a.a. + TR


Com a SELIC hoje a 13,25% a.a. a poupança pagaria mais que o dobro do FGTS. Ou seja, em tempos de juros altos como o que vivemos agora, a rentabilidade do FGTS fica prejudicada.

O FGTS distribui lucros?

Sim! Em caso de resultado positivo, no mês de agosto de cada ano é depositado a distribuição de lucros. E é graças ao lucro do FGTS que nos últimos anos a rentabilidade do FGTS tem sido maior que a inflação e em 2020 foi maior que várias outras formas de investimento.


Um exemplo foi o ano de 2020 quando a distribuição de lucros foi de 1,84% sobre o saldo de 31/12/2019. Portanto, em 2020 o rendimento do FGTS foi de 4,92%, superior à inflação (IPCA) de 4,52% e a poupança que rendeu 2,11%.


Em 2021 com a distribuição de lucros a rentabilidade do FGTS vai totalizar 5,83%. Será a primeira fez desde 2015 que os rendimentos do FGTS não superam a inflação, que foi de 10,06% (IPCA) em 2021.

Temos oportunidades de usar os recursos do FGTS em outros investimentos?


Sim! Principalmente quando o governo promove privatizações, temos a liberação de parte do saldo do FGTS para ser usado em investimentos em fundos de investimento de privatização.


Foi assim com a VALE lá trás e este ano com a Eletrobrás. Em junho deste ano o governo liberou a oportunidade de investimento, de até 50% do saldo do FGTS em Fundos Mútuos de Privatização da Eletrobrás.


Portanto fica a dica para os trabalhadores para estarem atentos ao seu saldo do FGTS e as possibilidades de investimentos que vão surgindo ao longo do tempo.


Gostou do conteúdo? Veja mais dos nossos posts


26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo