Propaganda-fluxo-de-caixa.png
  • Rodrigo Paiva

Pix: a liberdade para o seu dinheiro.


Pix liberdade para seu dinheiro

Introduzido em novembro de 2020, Ou seja seus recursos ficavam presos em um banco sem poder se movimentar livremente entre instituições financeiras.


Não resta dúvida de que a adoção do Pix é um passo muito importante para a modernização dos meios de pagamentos no país, deixando o mercado mais moderno, justo e competitivo. O Pix é agilidade, comodidade e segurança.


Pix substitui o dinheiro em espécie


Com ele não faz mais sentido carregar dinheiro em espécie pois os pagamentos acontecem de forma instantânea e segura e podem ser realizados através da leitura de um QR Code. Com ele acaba o risco de perder o dinheiro e de carregar o peso das moedas no bolso ou na bolsa!


Pix substitui DOC e TED


Os bancos no Brasil ganham muito dinheiro com as tarifas bancárias e devido a sua concentração sempre cobraram caro dos correntistas. Com a inovação as transações comerciais são instantâneas e acontecem a qualquer momento, sem as restrições de horários dos TED e DOC, sendo que no caso dos DOC's o dinheiro somente é creditado no dia útil seguinte.


Pix substitui boletos


Com o Pix dinâmico os boletos bancários serão substituídos pelo Pix! Hoje o crédito do valor pago somente é creditado no dia útil seguinte, com o Pix será imediato. Os grandes bancos têm procurado atrasar a implantação desta funcionalidade, mas ela vai chegar em breve.


Custos do Pix


Uma resolução do Banco Central proíbe que haja tarifação do Pix para contas de:


  • pessoas físicas;

  • empresários individuais (EI) e

  • microempreendedores individuais (MEI).

Portanto nas situações acima o custo é zero, e o seu dinheiro está livre para circular!


Para as demais pessoas jurídicas o Banco Central deixou livre a cobrança pelas instituições financeiras! Portanto todo cuidado é pouco, pois pelo que pode ser observado no quadro abaixo, muitos bancos vão querer continuar a cobrar caro pela movimentação dos seus recursos:


A Caixa é a única instituição financeira tradicional que ainda não cobra pelo Pix das empresas.


Felizmente existem os bancos digitais, como o Banco Inter, Nubank, PicPay e outros que não cobram tarifa para a realização de Pix pelas empresas.


Se a sua empresa tem uma conta em uma instituição financeira que cobra pelo Pix, está na hora de fazer a mudança e abrir uma nova conta!


Pix e os investimentos


Na hora de fazer um investimento você precisa transferir o dinheiro da sua conta no banco para a corretora, certo? Você faz isso por meio de um TED ou DOC. Porém, essas duas formas de transferências têm horários e dias específicos. Quando feitas em final de semana ou feriado só são completadas no dia útil seguinte.

Lembrando que o TED (Transferências Eletrônicas Disponíveis) pode ser feito até às 17 horas de um dia útil e não há limites de valores.

O DOC (Documentos de Ordem de Crédito) cai no próximo dia útil, mas pode levar mais um dia caso a transação seja feita após às 22 horas. E tem o limite de até R$ 4.999,99.

Com o Pix você faz essa transferência em segundos a qualquer hora do dia e já pode deixar agendada a ordem para alguns investimentos. Uma alternativa para agilizar esse processo e não deixar passar uma boa oportunidade.

Benefícios durante o isolamento social


A pandemia do novo coronavírus trouxe grandes transformações e novas tendências para sistema financeiro ― o que certamente influenciou e antecipou o lançamento deste novo serviço no Brasil.


Na pandemia as agências bancárias fecharam e/ou ficaram com horários reduzidos e as pessoas descobriram que não é necessário usar uma agência bancária para resolver problemas do dia a dia.


O Pix é um primeiro passo de uma série de mudanças que estão ocorrendo no sistema financeiro no Brasil. O Banco Central, que tem incentivado novos entrantes do mercado e mais competição, combinado com a evolução da tecnologia para implantação de novos produtos de forma mais rápida e, por fim, o comportamento do consumidor, que se mostra mais aberto a experimentar as novidades do mercado, fazem com que tenhamos uma revolução no sistema de pagamentos no Brasil.


O Pix pegou!


Com todas estas vantagens, o PIX já é um sucesso e em Junho/21 já foram movimentados mais de R$ 400 bilhões!

Como ter um Pix?


Para começar a utilizar o Pix basta fazer o cadastro de uma chave em seu banco. Esta chave pode ser o seu CPF (ou CNPJ no caso de empresa), o seu celular ou o seu e-mail.


Depois de cadastrar a chave no seu banco informe a mesma para quem precisa transferir recursos para você, que o dinheiro chega na sua conta em segundos.


O mesmo vale para quando você precisa pagar alguém.


Além destas opções de chave, temos ainda a chamada chave aleatória, que é difícil de ser lembrada, ou você pode ainda informar os dados de banco, agência, conta, nome + CPF ou CNPJ possibilitando uma transferência e/ou pagamento via Pix.


Saiba mais sobre o Pix


Saiba quase tudo sobre o Pix neste artigo que publicamos em Novembro de 2020, quando ele foi introduzido:


O que é o Pix?


Como gerar um Pix usando o Finance V20 e o NEXT Finance?


Os sistemas de gestão financeira da Paiva Piovesan já estão preparados para emitir o Pix e já o fazem com o Pix estático (QR Code estático) e em breve com o dinâmico (que vai substituir os boletos) e dependem de autorização de cada instituição para ser emitido.


Como gerar um Pix usando o Finance V20?



QR Code estático e QR Code Dinâmico – qual a diferença?


Você pode gerar um QR Code para ser lido pelo seu cliente para que ele possa realizar um pagamento para você, portanto o QR Code é uma forma de cobrança.


O Banco Central criou dois tipos de QR Code que têm o mesmo objetivo: funcionar como uma ferramenta de cobrança. A grande diferença entre eles está no número de transações que podem ser realizadas usando o QR Code – o estático pode ser usado para diversos pagamentos de um mesmo valor, enquanto o dinâmico vale apenas para uma única transação.


Saiba mais sobre cada um deles abaixo:


QR Code estático


O QR Code estático pode ser usado para diversas transações e, segundo o Banco Central, permite:

  • Que o recebedor defina um valor fixo para um produto;

  • E também a inserção de um valor pelo pagador.

Na prática, um QR Code estático é como uma etiqueta de preço único. Ele não muda, e você pode usar ele para cobrar o mesmo valor de várias pessoas.


QR Code dinâmico


Diferente do anterior, o QR Code dinâmico é exclusivo para cada transação. Isso significa que ele só pode ser usado uma vez, para fazer uma segunda cobrança usando um QR Code, é necessário gerar um novo.


Além disso, também é possível incluir outros dados e informações no QR Code, como a identificação do recebedor, valor e data de vencimento.


Por ser exclusivo para cada transação e gerado por um sistema, a expectativa é de que este tipo de QR Code seja usado para substituir os boletos.


Pix e a originalidade dos brasileiros


Com a originalidade dos brasileiros o Pix já serve até para namorar! Clique aqui para saber mais!


Agora, se você precisa, de um sistema para te ajudar a gerar um Pix e controlar o seu dinheiro, venha conhecer o Finance:



28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo