Propaganda-fluxo-de-caixa.png
  • Rodrigo Paiva

Corretoras de valores: O brasileiro decide correr mais risco ao investir

Atualizado: 26 de ago. de 2021


corretoras de valores

Estamos assistindo uma transformação de como os brasileiros investem os seus recursos e as corretoras de valores, que permitem a diversificação dos investimentos, passam a fazer parte do dia a dia das pessoas.


Com a taxa real de juros negativa no Brasil (o mesmo fenômeno acontece no mundo), não resta outra alternativa para os investidores que buscam manter seu patrimônio sem perdas para a inflação. Hoje temos uma taxa básica de juros de 5,25% a.a. para uma inflação medida pelo IPCA em 12 meses de 8,99%. Ou seja, a taxa real de juros é negativa!


Onde o brasileiro investe: a mudança de cultura


Os investimentos dos brasileiros alcançaram os R$ 4,42 trilhões de patrimônio líquido no primeiro semestre deste ano de acordo com a ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).


Os investidores brasileiros são segmentados em varejo (tradicional e alta renda) e private.


O resultado no 1T2021 foi puxado pelos clientes do private, cujo volume financeiro cresceu 8,8% no período, seguido pelo varejo alta renda, com avanço de 8,5%. O varejo tradicional cresceu apenas 1,5%.


A renda variável ampliou a participação na carteira dos investidores como um todo ultrapassando a poupança. O brasileiro está se sujeitando a um maior risco para manter o seu patrimônio. Quando fazemos a análise dos segmentos em separado podemos observar que no varejo a poupança ainda é o ativo com a maioria dos recursos e que no private a poupança já deixou de existir e a liderança é das ações.


Varejo (alta renda e tradicional)


Private


As corretoras de valores


As corretoras de valores atuam como intermediárias no processo de compra e venda de ações pela Bolsa de Valores (B3), garantindo a administração e custódia de títulos e valores mobiliários de seus clientes. Por meio de seus serviços você pode investir ainda em títulos públicos, tal como os emitidos pelo Tesouro Nacional, ou em títulos de crédito privado, tal como as CRIs e as CRAs.


Para poderem funcionar, as corretoras precisam do aval do Banco Central. Além disso, passam por fiscalização do Comissão de Valores Mobiliários (CVM).


Alguns bancos tem as suas próprias corretoras e temos ainda as corretoras independentes. No site da B3, clique aqui, você encontra a lista de todas as 102 corretoras participantes da bolsa de valores brasileira.


Com a difusão do acesso a internet e dos aplicativos ficou mais fácil acessar e diversificar os seus investimentos.


A escolha da Corretora


Todo investidor, experiente ou iniciante, quer aplicar seus recursos na instituição que reúne: bons lucros, menores custos, confiabilidade, boa performance, bom atendimento e suporte e variedade de ativos para que possa investir seu dinheiro conforme seu perfil e necessidades.


A seguir apresentamos alguns rankings que podem te ajudar na escolha.


1. As melhores corretoras segundo o site idinheiro.com.br:


2. As melhores corretoras segundo a Revista Exame, de acordo com o desempenho da carteira recomendada em 2020, lembrando que neste ano o IBOVESPA teve um desempenho positivo de 3,25% no ano (9,66% em dezembro):



3. As melhores corretoras listadas no site idinheiro e ordenadas pela nota do ReclameAqui (dados de 22/08/2021):



Portanto para escolher a sua corretora leve em consideração os seguintes fatores:


  • facilidade de abertura da conta;

  • integração com o seu banco;

  • variedade nos produtos de investimento;

  • forma de cobrança;

  • tarifas cobradas por operação; (muitas tem taxa zero, mas algumas operações são cobradas tais como contratos futuros e operações feitas via mesa de operações);

  • facilidade de operação;

  • análise de clientes;

  • qualidade do site/plataforma e aplicativo.


Gostou do artigo? Leia mais sobre investimentos:

• Os bancos que não deixam você perder dinheiro

• Onde investir em Renda Fixa

32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo