Propaganda-fluxo-de-caixa.png
  • Débora Prota

Como está a saúde financeira de sua empresa?

Atualizado: 1 de set.



Em 2019, antes mesmo dos efeitos da pandemia no Brasil, um levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) já indicava que 6 a cada 10 empresas abertas encerram suas atividades em menos de cinco anos, isto é, somente 40% das empresas permanecem abertas por mais de 5 anos. Estes números alarmantes representam o quanto é difícil empreender no país. Mas o importante é entender os motivos que levam às empresas fecharem as portas, para não repetir o erro e alimentar as estatísticas.


Muitos são os desafios enfrentados pelo empreendedor para gerir sua empresa de maneira sustentável, alcançando os resultados desejados. E um dos maiores destes desafios é manter a organização financeiramente saudável! Estudos do Sebrae e outros especialistas de mercado apontam que um dos maiores problemas está na maneira como o empreendedor lida com as finanças. Ou seja, os erros na gestão são, em geral, causados por falta de planejamento e inabilidade em manter as finanças em dia.


E o que é saúde financeira empresarial?


A saúde financeira diz respeito à maneira com que lidamos com o dinheiro. Possui uma vida financeira saudável a pessoa que tem suas finanças equilibradas, que consegue arcar com seus gastos essenciais, despesas não essenciais e está preparada para lidar com gastos não previstos.


Para as empresas, o conceito é o mesmo. A empresa possui uma boa saúde financeira quando se encontra com suas finanças em perfeito equilíbrio, atendendo às suas próprias necessidades, além de estar em condições de sustentar possíveis flutuações e perdas financeiras inesperadas, como uma crise econômica ou a necessidade de interromper as operações por causa de uma pandemia, por exemplo.


Saúde financeira é a condição na qual a empresa tem total controle sobre o seu capital e, dessa forma, é capaz de gerenciar os seus gastos e planejar seus investimentos. Desse modo, é a saúde financeira da organização que atesta sua capacidade de honrar todos os seus compromissos.


Além de ser um indicador de longevidade dos negócios, a saúde financeira é sempre avaliada por bancos e instituições financeiras, no momento de aprovação de crédito ou empréstimos, assim como por investidores, para medir o desempenho e verificar se a empresa representa uma boa oportunidade de investimento.


E você, sabe como está a saúde financeira de sua empresa?


A FIEMG (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais) propôs, para seus contatos, o seguinte teste para medir como está a saúde financeira empresarial:



E você? Qual foi a sua pontuação? Sua empresa está com a saúde financeira em dia?


Independente do resultado, sempre há como melhorar!


Como melhorar a saúde financeira da empresa?


Algumas das respostas para este questionamento já está no teste acima... Em resumo, é necessário: planejar, desenvolver as estratégias (controlar), checar (avaliar) e agir para eliminar os gargalos, ou seja, aplicamos o PDCA da gestão financeira, já apresentado em artigos anteriores da [4ª DA GESTÃO]. Vamos relembrar:



Veja nossas dicas para melhorar a saúde financeira empresarial:


  1. Não confunda as finanças pessoais e empresariais.

  2. Tenha um ótimo planejamento financeiro: defina um orçamento financeiro, conheça suas previsões de receita, custos e despesas fixos e variáveis, considere imprevistos.

  3. Registre e monitore todas as suas movimentações financeiras, as classificando conforme o tipo de despesa ou receita do plano de contas.

  4. Faça a gestão de contas a receber diariamente. Fique atento(a) à inadimplência!

  5. Controle suas contas a pagar, não perca prazos de pagamentos.

  6. Faça a conciliação de suas contas correntes, mantenha seus saldos atualizados.

  7. Acompanhe seu fluxo de caixa rotineiramente, considerando saldos atuais e as movimentações futuras, para se antecipar em caso de problemas.

  8. Analise suas fontes de receita e destino de seus recursos, conhecendo exatamente os custos do negócio.

  9. Reduza seu endividamento: avalie e corte gastos, renegocie com fornecedores.

  10. Tome medidas para ajustar seu ciclo financeiro, eliminando ou reduzindo o descompasso entre pagamentos e recebimentos, para não fechar o mês no vermelho.

  11. Invista em produtos ou serviços mais rentáveis, aqueles que são mais relevantes no faturamento de seu negócio.

  12. Faça a gestão adequada do seu estoque.

  13. Mantenha o capital de giro adequado ao negócio.

  14. Tenha um fundo de reserva, que permita à empresa passar por períodos de volatilidade ou instabilidade, cobrindo, ao menos, as despesas por um período de três meses a um ano. A reserva pode ser construída com aplicação de parte dos lucros do negócio.

  15. Defina indicadores financeiros e metas, que devem ser monitorados periodicamente.

  16. Ganhe tempo! Conte com a tecnologia e simplifique a gestão financeira de sua empresa. Utilize soluções inovadoras e seguras para controlar o dinheiro: o NEXT Finance ou o Finance V20 facilitam muito sua gestão!


Mantenha a saúde financeira de sua empresa sob controle!


Se você quer simplificar a gestão financeira de sua empresa, invista no NEXT Finance e esteja preparado para enfrentar qualquer crise!

Saiba mais sobre as nossas soluções e entenda como podemos te ajudar!


Gostou do conteúdo? Curta, compartilhe com os amigos e leia todos os nossos posts no Blog.


Veja também:


[4ª DA GESTÃO] Antecipação de Recebíveis: uma alternativa para equilibrar o fluxo de caixa.


[4ª DA GESTÃO] Gestão financeira em tempos de crise


[2a. INVEST] A importância da educação financeira na gestão das finanças


[2a. INVEST] Onde investir em Agosto/2022 e como usar as estratégias a seu favor


30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo